terça-feira, 10 de agosto de 2021

O ULTIMO AVISO DOS CIENTISTAS

 


O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, diz que o recente relatório sobre clima é “um alerta vermelho”e a Associação ambientalista Zero diz que é o "último aviso dos cientistas" sobre as consequências de não travarmos o aquecimento global. E não porque a comunidade científica esteja cansada de repetir a mesma coisa nos últimos anos, mas porque, simplesmente, não há mais tempo, pois “Continuamos a adiar uma acção climática urgente que já era necessária desde há décadas e agora estamos quase sem tempo”, diz, em comunicado.
 
O mais recente relatório do IPCC da ONU é “verdadeiramente histórico, por ser a avaliação mais abrangente até agora efectuada” e será um instrumento essencial para que os governos, finalmente, hajam em conformidade com o que lhes tem sido pedido, ao nível da redução de emissões de gases com efeito de estufa e do desenvolvimento de uma política eficaz para se atingir a neutralidade carbónica até 2050. 
 
“Os governos não podem mais ignorar os avisos feitos pelo IPCC”, defende a Zero, frisando que “esta é a última avaliação do IPCC que pode fazer uma diferença real em termos de política, antes de ultrapassarmos 1,5º C e as metas estabelecidas pelo Acordo de Paris.”
 
https://www.publico.pt/2021/08/09/ciencia/noticia/antonio-guterres-relatorio-clima-alerta-vermelho-1973510?fbclid=IwAR1j9XXTZgvlDJWs4NXSmR-_gFMOC4JOUS7ql5MQQYnjL6Gp0DjGDMwl4-w
 

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

O "ULTIMATO PLANETÁRIO"

 




Em 1979 foi publicado um livro cujo autor esteve no Tibete onde entrevistou um Pandita ou monge do templo de Tashi Lhunpo que lhe deu a conhecer uma Mensagem antiga transmitida por Seres superiormente evoluidos do seio do Universo que conhecem tudo o que se passa na Terra desde há milhares de anos, sabendo qual será o fim da nossa Civilização que já chegou ao limite de sua própria sustentação, tendo causado mais danos ao planeta nas últimas décadas do que outras anteriores que se extinguiram pela sua Degeneração.
 
Assim, revelou o Pandita esse conhecimento contendo um "Ultimato Planetário" dirigido aos habitantes da Terra e ao Principe das Trevas que a domina dizendo o seguinte:
 
«Está bem que tua candeia brilhe, mas que não faça embargo a outras luzes mais gloriosas do vasto espaço estrelado! Destrói a muralha que construiste em redor da Terra, porque dentro dela a humanidade sufoca espiritualmente. O relógio cósmico mostra que vai chegar o tempo da Idade do Espirito, não o podes parar mesmo que o desejes, porque os Dhyan Choans (Seres Supraplanetários) trarão em breve do fundo do Espaço um corpo que tem estado invisivel até aqui, um simples vórtice de energias, mas quando entrar em acção as suas chamas devorarão todas as tuas obras»... 
 
«Século após século, milénio após milénio, temos dirigido mensagens à Humanidade que convinham aos diversos povos. Todas insistiam na necessidade da união e da fraternidade universal. Infelizmente, muito poucos conseguiram despertar a consciência humana e por isso se torna necessário agora (nestes tempos críticos) lançar um último aviso. É o "Ultimato Planetário: a Humanidade terá de aceitar o Poder do Coração, ou destruir-se-á a si própria. Tendo transgredido a lei da universalidade da vida, pelo seu comportamento destruidor, o homem será julgado e punido pela Natureza. Todas as cidades poderão ser submersas pelos oceanos e os grandes continentes desmantelados por cataclismos vulcânicos». 
 
«Depois do Ano dos Arahts (Homens Iluminados ou Mestres Perfeitos), o Ultimato Planetário deverá ser presente à atenção de todos os povos do mundo. Esta mensagem deverá ser transmitida com bondade e compaixão, embora com toda a firmeza pelos homens de boa vontade». 
 
Por fim, "a Humanidade deve escolher entre a via que leva ao abismo da decadência moral e a que sobe para as estrelas", concluia o pandita referindo-se uma Crise Global no século actual.  "Se a Mensagem não for ouvida e se as massas se obstinarem em pisar o caminho ao lado do 'Principe das Trevas', então a Hierarquia Cósmica levantará o desafio e o Mestre Radioso de Shambhala aniquilará todo o mal que existe na Terra".
 
"Passou o tempo das crucificações e dos suaves profetas que pregavam ás multidões entusiastas. Estamos agora no tempo dos 'Arhats' que se exprimirão por meio dos Elementos e os Exércitos Celestes estão prontos para combater os 'guerreiros das Trevas' e todas as forças maléficas da Terra que envenenam o Espaço e perturbam todo o Sistema Solar".
 
O Pandita concluiria dizendo: "Quando o mal atingir o seu ponto culminante e quando as escalas de valores baixarem sob o peso do ódio, da ignorância e da baixeza moral, Shambhala pedirá aos Dhyan Chohans a aproximação do corpo astronómico actualmente situado para além de Júpiter e a nova radiação que se produzir transformará toda vida no planeta".
 
Fica aqui esta Mensagem que deve ser levada em atenção por todos os lideres do mundo e povos da actual geração..
 

domingo, 7 de junho de 2020

A SOCIEDADE PERFEITA OU O MUNDO FUTURO





A Sociedade Perfeita é uma sociedade futura governada por Sábios e não por uma classe politica corruptivel como a que conhecemos actualmente, seja de 'esquerda' ou de 'direita' que sendo eleita pelo povo se governa a si própria gozando de direitos e privilégios que nenhum outro cidadão tem.

A visão da Sociedade Futura foi desenvolvida por Saint-Yves d’Alveydre, considerado um dos luminares da Teosofia, um grande Mestre da história do Ocultismo em França no século XIX.

Saint-Yves foi autor de várias obras, como "O Arqueômetro", "A teogonia dos Patriarcas", “A Missão dos Soberanos”, etc., entre uma colecção vasta de textos intitulados "As Missões" que cobre grandes períodos históricos.

Alguns estudiosos consideraram-no membro de Agartha, uma cidade misteriosa conhecida há milhares de anos pelos Monges Tibetanos. Ele teria recebido instrução de um grupo de Emissários orientais encabeçados pelo Princípe Hardjij a respeito da cidade dos imortais localizada no interior da Terra ou “Centro do Desconhecido” como referia o Almirante Richard Byrd quando fez suas expedições ao Polo Norte e Sul, tendo contactado com uma civilização superior à da superfície como relata no seu Diário Secreto escrito em 1947, descoberto e publicado em 1992. 

Na verdade, Saint-Yves já sabia da existência dessa Sociedade cujo sistema organizacional ele preconiza que venha a formar-se um dia em nosso mundo pós-democracias quando estas cairem pelas suas falsas concepções de Justiça, Liberdade e Igualdade, pois abriram novos caminhos à Iniquidade, sendo facto que milhões de pessoas já questionam seus valores rejeitando a classe politica que os representa, dividindo sempre para reinar em nome de interesses que não são verdadeiramente os da População, pois esta deseja uma verdadeira Sociedade onde não haja mais exploração do homem pelo homem e TODOS vivam em paz e comunhão. 



Na Nova Sociedade não haverá por isso Partidos politicos nem Sindicatos de Trabalhadores para os defenderem dos patrões exploradores ou empresários especuladores ou de governos imorais, tão pouco haverá Bolsas de Valores ou Mercados de Capitais e 'lavagens' de dinheiros e contas em 'Offshores' ou 'paraisos fiscais', pois todos perceberão que apesar de sermos diferentes todos somos IGUAIS. 

Saint Yves chama de Sinarquia a esse modelo de Sociedade onde não haverá mais injustiça e desigualdade social e todos viverão em paz e harmonia universal. A organização dos povos assentará no perfeito equilibrio e entendimento de que todos devem trabalhar para o bem comum, com a correcta repartição da riqueza para suprir todas as necessidades dos cidadãos que têm o seu “direito de berço” garantido.

A Organização desse sistema social assenta em pilares fundamentais que não se limitam aos aspectos materiais mas também e acima de tudo espirituais. A gestão dos recursos é feita por vários representantes da Comunidade Mundial de acordo com as necessidades de cada cidade que elege um Chefe reconhecido pelas suas qualidades e virtudes como um Sábio na área a que preside (Educação, Saúde, etc.)

A Sinarquia será pois um novo Advento "Regnum Tumm” que marcará um Novo Ciclo na História da Humanidade após esta sofrer as necessárias transformações para que seja possivel continuar a viver de forma sustentável neste Planeta onde só ficarão os 'justos' que sobreviverem ás grandes catástrofes e calamidades dos dias de tribulação profetizados há muito por Jesus Cristo no seu Sermão.

A minha visão dessa Sociedade Perfeita é aquela que vislumbro há muito numa Mensagem que recebi por inspiração na década de 80 e enviei para a Assembleia-Geral das Nações Unidas em Dez/ 1995 quando foi eleito Presidente da 50ª Assembleia-Geral o português Prof. Diogo Freitas do Amaral que me respondeu em Jan/96 dizendo que tomou dela a "devida nota". A Mensagem de um Mundo Novo e uma Nova Sociedade é a que compartilho hoje numa página de meu site pessoal que pode ver aqui:

http://www.novaera-alvorecer.net/Mundo_Novo.htm

Pode ser Utópica, como a Sinarquia de Saint-Yves de Alveydre, mas é aquela que creio venha um dia a concretizar-se no mundo futuro.


Rui M. Palmela

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

QUANDO É O PRÓXIMO "FIM DO MUNDO"?


Muitas têm sido as datas de "fim do mundo" anunciadas pelos tempos, que parecem terem-se esgotado todas substituidas agora pelos alertas constantes de catástrofes metereológicas pelas alterações climáticas que se agravam e podem tornar-se o pior pesadelo para a Humanidade actual que se confrontará com acontecimentos nunca antes vistos e se enquadram nas predições de "Juizo Final", havendo hoje porém a possibilidade de os prever com antecedência e emitir alertas vermelhos com evacuações das populações que fogem para lugares seguros até que volte tudo à normalidade, quando antes seriam apanhadas de surpresa.
Hoje milhares de satélites em redor da Terra fornecem informações sobre o estado do tempo e outras que evitam tragédias maiores mas persistem as origens de todas as calamidades que são os comportamentos do homem com a sua forma de civilização que já causou mais danos no planeta nas últimas décadas do que em milhares de anos de evolução e caminhará para a sua destruição se não mudar urgentemente o seu rumo ou direcção.
Este seria um assunto de prioritária importância que se devia debater diariamente na televisão, mas infelizmente tal não acontece porque esta se ocupa mais de politica, futebol, telenovelas e publicidades a toda a hora que mantêm as pessoas na ignorância, sendo esse o propósito de todos os governos do mundo que vão escondendo a verdade tal como escondem a dos ETs que se preparam para intervir na Terra nos dias de tribulação que surpreenderão milhões de seres humanos que pasmarão enquanto os mais atentos e esclarecidos se maravilharão.
Pausa para reflexão!
Rui M. Palmela

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

RELATÓRIO SECRETO SOBRE O CLIMA FALA DO MAIOR PESADELO DA HUMANIDADE...


Para quem não sabe, existe um Relatório Secreto do Pentágono, dizendo que o Mundo atravessará um periodo de grandes transformações devido a catástrofes e calamidades nunca vistas pelas alterações climáticas bruscas que poderão ceifar a vida de milhões de pessoas, associado a guerras e conflitos generalizados numa luta desigual pela sobrevivência.
Esse documento oficial na posse do Governo dos E.U.A. acabou por transpirar para a imprensa e a revista norte-americana Fortune o publicou pela 1ª vez no dia 9 de Fevereiro de 2004, tendo causado grande preocupação.
O relatório foi pedido por Andrew Marsahll, influente Conselheiro de Defesa do Pentágono nas últimas três décadas, e baseia-se em estudos científicos minuciosos realizados nos últimos anos para tentar prever grandes catástrofes naturais desencadeadas pelo homem com sua forma de Civilização, porquanto agride e destrói a Natureza a um ritmo nunca visto sofrendo as consequências de suas loucuras, ganância e ambição.
O título desse trabalho é Climate Collapse, the Pentagon’s Weather Nightmare (Colapso climático, o pesadelo do Pentágono) e o articulista David Stipp afirma mesmo que as mudanças que seriam impossiveis de prever há alguns anos atrás são agora bem reais e em menos de uma década, «o clima no mundo pode virar como uma canoa que se inclina pouco a pouco até emborcar de repente»... A previsão é que essa mudança brusca poderia ocorrer entre 2010 e 2020.
Em 22 de Fevereiro/2004, a revista britânica Observer também publicou as informações do Pentágono que acabaram por ganhar repercussão internacional, visto que veio corroborar a primeira publicação reforçando assim o já anteriormente anunciado. Aos poucos, os responsáveis que elaboraram esses estudos vieram a público manifestar-se confirmando tudo, o que provocou a crítica de alguns sectores da sociedade norte-americana e europeia que ficaram irritados com o facto do Governo dos E.U.A ter escondido essas informações por muito tempo até que a imprensa as descobrisse.
Também no Brasil a coisa foi explorada na revista Carta Capital de 3 de Março do mesmo ano, onde Peter Schwartz (consultor da CIA) e Doug Randall (da Global Business Network) afirmam que... «a mudança climática deveria ser elevada além do debate científico para uma preocupação mundial e da própria segurança nacional norte-americana». Os autores do relatório asseveram mesmo que... «um cenário de mudanças climáticas catastróficas e iminentes é plausível e desafiaria a segurança nacional norte-americana de maneira que deveriam ser imediatamente consideradas». Os dois previram enchentes generalizadas em algumas partes do Mundo a partir de 2005 (o que efetivamente se tem verificado) e o nível das águas dos Oceanos subiria 6 ou 7 metros devido aos degelos polares, o que poderá ter proporções calamitosas para milhões de pessoas.
"As guerras futuras serão travadas por sobrevivência", diz o Relatório que traça um cenário avassalador para o futuro da Humanidade. Chuvas torrenciais cairão em muitos lugares destruindo barreiras, podendo mesmo tornar inabitável parte da Holanda que terá de reforçar seus diques. O mesmo sucederá ao Bangladesh que poderá ficar submerso devido ao aumento do nível do mar que contaminará também seus suprimentos de água doce.
Cientistas de renome internacional visitaram a Casa Branca para exporem seus temores sobre os efeitos do «Aquecimento Global», já que na tal reportagem na revista Carta Capital, segundo os investigadores, «até 2020 faltas catastróficas de água e energia vão se tornar cada vez mais difíceis de superar e causarão guerras em redor do mundo... É uma coisa deprimente, a ameaça à segurança é única porque não existe um 'inimigo' para apontar nossas armas e não temos controle sobre a situação» .
O sombrio relatório termina com previsões apocalípticas, e refere algumas zonas do globo mais susceptíveis de serem afectadas, como a República das Maldivas, a América Central, a América do Norte e do Sul, parte da Europa, África, Ásia e Oceania.
Com o derretimento das geleiras do Ártico já tão nítido nos nossos dias, a água doce será libertada juntamente com a chuva intensificada pelo "Aquecimento Global" e será misturada à corrente do Golfo, reduzindo a salinidade deste. Assim... «a corrente, hoje submarina, seria retida na superfície e perderia o seu ímpeto, travando a 'correia' transportadora que conduz calor das Caraibas para a Europa Ocidental». O resultado disso seria pois que os Icebergs chegariam à costa de Portugal e a Europa congelaria. Em 2020, a temperatura média já teria caido 3 graus na maior parte do Hemisfério Norte.
Outras previsões dão conta que... «uma redução significativa na capacidade do planeta em sustentar a sua população actual ficará evidente nos próximos 20 anos», pois haveria um aumento de 33% das temperaturas de verão nalguns paises, prevendo-se que «o clima começará a perturbar a economia à medida que chuvas diluvianas, secas e ondas de calor tragam o caos à agricultura».
Não há duvida que tudo isto vem ao encontro daquilo Jesus Cristo profetizou no seu Sermão dizendo que viriam "dias de Noé" sobre a nossa civilização, porquanto é certo que já se observam os degelos polares que se aceleram e vão aumentar o nivel das aguas do mar, a par de fenómenos climáticos nunca vistos que tendem a agravar-se não só pelo famigerado "Aquecimento Global" como pela própria mudança do eixo da Terra que ocorre ciclicamente e coincide sempre com a Degeneração geral da espécie humana, sendo verdade que esta já afetou mais o planeta nas últimas décadas do que em milhares de anos de evolução, e a história se repete na actual geração. A última vez que aconteceu foi no tempo da lendária Atlântida quando esta submergiu sob as águas do Dilúvio.
Naquele tempo foram os sacerdotes que avisaram sobre o que sucederia e o povo não prestou qualquer atenção e se continuava corrompendo de tal modo que atingiu o limite de sua própria Degeneração, até que veio o Dilúvio e os apanhou a todos, tal como se descreve no primeiro livro da Bíblia, o Génesis. Agora, são os próprios cientistas que alertam todos os governantes do planeta que já têm consciência do que se passa e sabem da gravidade da situação, mas se preocupam mais com as questões politicas, económico/financeiras e tardam em tomar medidas ou decisões que minimizem os riscos e protejam as populações. Na verdade os homens fazem ainda "olhos cegos" e "ouvidos moucos" e nem a Ciência se faz ouvir até ao dia em que o mundo sofrerá de novo uma Grande Transformação.
Pausa para reflexão!


Rui M. Palmela
Related Posts with Thumbnails